terça-feira, 6 de outubro de 2009

NOTAS MUSICAIS # 35

TATIANA COBBETT & MARCOLIVA 2 TATIANA COBBETT & MARCOLIVA – Bendita Companhia – Independente – Bailarina, cantora e compositora, a carioca Tatiana Cobbett e o gaúcho Marcoliva, cantor, compositor e arranjador, se encontraram em Florianópolis e passaram a desenvolver rico e criativo trabalho de parceria. Bendita Companhia é o segundo CD do duo e vem pautado por melodias que passeiam por ritmos diversos como galope, valsa, funk, choro, bossa, balada, canção, milonga, reggae, xote, tudo ligado a belas letras que falam de amor e natureza. O cantar de Tatiana Cobbett e Marcoliva transborda emoção, em canções como Aspirina, Brincadeira, Dois em Um, Gangorra, Vale do Ribeira e Teu Samba. Há também dois temas instrumentais, Doce Vale e No Caminho. Vale conhecer. Como adquirir o CD: www.sonoraparceria.com.br/benditacompanhia

ANA LEE ANA LEE – Minha Ciranda – Lua Music – A cantora e compositora Ana Lee tem voz doce e marcante, e mostra enorme evolução e desenvoltura em relação ao disco de estreia, lançado há quatro anos. Em Minha Ciranda investe ainda mais no lado autoral, com temas liricamente ricos e melodicamente marcantes. Entre seus parceiros estão Mário Montaut (músico notável, diga-se), Ricardo Corona, Alexandre Lemos (um dos mais profícuos e talentosos compositores brasileiros contemporâneos) e Floriano Martins. Ela interpreta, ainda, canções de Ozias Stafuza, Walter Garcia e Guttamberg Guarabyra. Disco muito bonito, com temas marcantes como Minha Ciranda (Ozias Stafuza), Verão (Ozias Stafuza/Etel Frota), Nós nos Amaremos (Chão de Setembro) (Guarabyra), Todo (Ana Lee/Alexandre Lemos) e Dulcinéia Amores (Brau Mendonça/Mário Montaut). Leve, simples e delicado. Site: www.analee.com.br

MARCIO MONTARROYOS MÁRCIO MONTARROYOS – O Rio e o Mar – Saxsamba/EMI –Este foi o último disco do grande trompetista Márcio Montarroyos, morto em 2007. Quando faleceu, Montarroyos estava na pós-produção do álbum, tarefa que foi concluída pelo saxofonista Leo Gandelman, que o lança por seu selo, o Saxsamba, com ditribuição da EMI. O trompetista faz uma homenagem ao Rio de Janeiro através de temas próprios, totalmente descritivos – dá para visualizar paisagens cariocas à audição das melodias –, entre eles The Hague e North Sea, e na releitura de clássicos como Rio e O Barquinho, ambos de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli. Os arranjos trazem teclados e baterias programadas, dando um certo ar lounge. Trabalho de qualidade, Márcio Montarroyos deixou um vazio enorme na música brasileira.

CRISTINA SARAIVA MANUELLA CAVALARO CRISTINA SARAIVA & MANUELLA CAVALARO – Terra Brasileira – Tiê Musical/Mills Records – Este é o quarto CD que a competente letrista carioca Cristina Saraiva lança com suas composições interpretadas por cantores de qualidade. A voz aqui é de Manuella Cavalaro. Produzido por Cristina e pelo compositor Rafael Altério, traz parcerias dela com Breno Ruiz, Lydio Roberto, Felipe Radicetti, Rafael Altério, Simone Guimarães, Guilherme Rondon e Marcílio Figueiró. Entre as canções estão Ê Saudade (Cristina/Simone Guimarães), Terra Brasileira (parceria com Marcílio Figueiró), Canção do Solitário (com Breno Ruiz) e Breve Estrela (com Guilherme Rondon). Participação especial de Rafael Altério e Breno Ruiz (parceria e vozes em, respectivamente, Olhos do Tempo e Dom de Renascer). Site: www.cristinasaraiva.com.br

GUILHERME DIAS GOMES GUILHERME DIAS GOMES – Autoral – Delira Música – Este é o quinto disco do trompetista carioca Guilherme Dias Gomes, filho do dramaturgo Dias Gomes e da novelista Janete Clair. Fortemente marcado por improvisos jazzísticos, traz inspirados temas do próprio músico como Moqueca de Siri, Linha Vermelha, Dossiê e Nonada (que ele já havia gravado anteriormente). Guilherme é acompanhado por Pete O’Neil (sax tenor), Rafael Vernet (piano, direção musical), José Santa Roza (baixo), Rafael Barata (bateria) e Aldivas Ayres (trombone). Site: www.guilhermediasgomes.com

JOÃO BORBA JOÃO BORBA – João Borba Canta Jorge Costa – Dabliú – Neste belíssimo CD, João Borba, dono de uma das melhores vozes da noite paulistana, interpreta somente sambas do alagoano Jorge Costa, um dos compositores mais importantes do gênero e que se tornou nacionalmente conhecido a partir de São Paulo através de cantores como Jair Rodrigues e Germano Mathias. Gravado ao vivo no Teatro do Sesc Pompéia em junho de 2007, o álbum traz no repertório clássicos como Samba da Rosa (parceria com Celso Martins), Triste Madrugada, Bandeira da Paz, Inferno Colorido, Ladrão Que Entra na Casa de Pobre Só Leva Susto, O Tocador Quer Beber e Sábado Não Dá. Produzido por outro grande mestre, Eduardo Gudin.                     

Um comentário:

marcoliva disse...

Toninho Spessoto. O trabalho que tu fazes para a Música Popular Brasileira, como um todo, é muito especial. O mais especial ainda é teu garimpo, incansável!!! É bom vir, entrar aqui e por aqui e aprender, apreender, ficar...ouvindo, cantando, conhecendo, tomando opinião. Cara tu é demais!!!
obrigado!