terça-feira, 18 de agosto de 2009

AULA DE ELEGÂNCIA

EMÍLIO SANTIAGO - Feito Para Ouvir Novo EMÍLIO SANTIAGO   
Feito Para Ouvir
Dubas

Lançado originalmente em vinil pela Philips em 1977, Feito Para Ouvir foi o terceiro disco de Emílio Santiago. Ainda atuando como crooner em boates, ele já era um cantor com prestígio consolidado. Produzido por Roberto Santana, o disco, que agora é relançado pela Dubas com áudio remasterizado, mostra interpretações refinadas e repertório de extrema qualidade, que passa por Bossa Nova, samba-canção e pela chamada MPB.

EMÍLIO SANTIAGO - Feito Para Ouvir Original 2 Emílio dá belíssimas leituras a clássicos como Beijo Partido (Toninho Horta), O Que é Amar (Johnny Alf), Última Forma (Baden Powell/Paulo César Pinheiro), Olha Maria (Chico Buarque/Tom Jobim/ Vinícius de Moraes), Mentiras (João Donato/Lysias Ênio), Ponto Final (José Maria de Abreu/Jair Amorim), Tristeza de Nós Dois (Durval Ferreira/Bebeto/Maurício Einhorn) e Rua Deserta (Dorival Caymmi/Hugo Lima/Carlos Guinle). O clima de piano-bar é garantido pelos arranjos elegantes de J.T. Meirelles e Laércio de Freitas. Entre os músicos que acompanham Emílio Santiago, craques do naipe de Luiz Claudio Ramos (guitarra, violão), Luizão Maia (baixo), Ary Piassarollo (guitarra, violão) e os próprios Meirelles (flauta, sax) e Laércio de Freitas (piano elétrico, piano acústico). Um álbum essencial, felizmente resgatado.

Um comentário:

Fatima disse...

Ah se todo muito fosse tão elegante!
Abrs.