sábado, 15 de março de 2008

CANÇÕES, DORES E AMORES


PIAF - UM HINO AO AMOR
Marion Cotilliard, Gérard Depardieu
Europa


A vida atormentada de Edith Piaf (1915-1963), a grande dama da canção francesa, é retratada sem meias-palavras em Piaf – Um Hino Ao Amor (La Môme, 2007), produção franco-britânica dirigida por Oliver Dahan que deu a Marion Cotillard o Oscar de Melhor Atriz. O desempenho da jovem é mediúnico. O filme chega ao DVD, por enquanto somente para locação. Marion simplesmente incorpora o espírito de Piaf, da juventude ao melancólico final, aos 48 anos porém aparentando pelo menos 90.

O roteiro, extremamente bem desenvolvido, faz idas e voltas na trágica história da cantora, abordando a infância passada entre um prostíbulo gerenciado pela avó e os circos mambembes nos quais o pai, equilibrista, trabalhou, a juventude em bares de quinta categoria, o assassinato de Louis Leplée (vivido por Gérard Depardieu), empresário que a descobriu e lhe deu o nome artístico de Piaf (como são chamados os pardais no interior da França) e de cuja morte chegou a ser considerada suspeita, a conquista do sucesso, a paixão desenfreada pelo pugilista Marcel Cerdan, morto num acidente aéreo em 1949, o que desestabilizou definitivamente sua vida, e a derrocada física, tudo entre doses cavalares de bebida, tranqüilizantes e injeções de morfina para aliviar as dores provocadas por um câncer.

Marion Cotilliard não economiza em emoção, tanto nas cenas dramáticas quanto nas apresentações de Edith Piaf por palcos europeus e americanos. As canções são mostradas nas gravações originais da estrela, entre elas as maravilhosas La Vie En Rose, L’Hymne à L’Amour, Milord, Padam Padam e Non, Je Ne Regrette Rien. Uma das melhores cinebiografias musicais já produzidas.

Duração total: 140 minutos - Colorido
Legendas: português, francês
Áudio: Dolby Digital 2.0
Região 4 (roda somente em aparelhos formatados para uso no Brasil




Trailer de Piaf - Um Hino Ao Amor (Europa, 2008), que chega ao DVD

Um comentário:

Danny Reis disse...

Toninho,
Fiquei apaixonada por esse filme! Fui assistir sozinha, e saí com os olhos vermelhos... Ridículo! rs...
É muito lindo!
A atriz, se não tivesse ganho, seria uma injustiça!
Um beijão!