sábado, 22 de março de 2008

O DIGNO OFÍCIO DE CANTAR


ZEZÉ GONZAGA
Entre Cordas
Biscoito Fino


Zezé Gonzaga é uma das intérpretes mais refinadas da música popular brasileira. Aos 81 anos, anda um tanto reclusa, é verdade, mas vez por outra solta a voz doce e firme para alegria dos admiradores. Este CD é um presente a ela e principalmente ao público. Traz gravações dessa grande dama da canção em estúdio, programas de televisão e shows, de 1983 a 2007.

Há verdadeiras raridades, como as participações de Zezé em programas da TV Educativa do Rio de Janeiro, apresentados pelo grande Hermínio Bello de Carvalho. Ela canta acompanhada pelos saudosos Radamés Gnattali (ao piano em Amargura, dele e Alberto Ribeiro) e Raphael Rabello (com seu violão mágico num pot-pourri incluindo Duas Contas (Garoto), Imagens (Orestes Barbosa/Valzinho) e Linda Flor (Ai, Iô Iô) (Luiz Peixoto/Marques Porto/Henrique Vogeler)). O repertório tem Zezé Gonzaga também Folhas Secas (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito), com o inesquecível Baden Powell ao violão. Entre os outros músicos que participam do disco estão o bandolinista Hamilton de Holanda e os violonistas do Quarteto Maogani. Zezé é emoção, simplicidade, sutileza e elegância em doses generosas.