quarta-feira, 7 de julho de 2010

MORRE EZEQUIEL NEVES, O DESCOBRIDOR DE CAZUZA E DO BARÃO VERMELHO

EZEQUIEL NEVES Por incrível ironia do destino neste 7 de julho, exatamente vinte anos após o desaparecimento de Cazuza, morreu o jornalista, empresário e agitador cultural Ezequiel Neves, que descobriu o cantor e compositor e a banda da qual fazia parte, o Barão Vermelho. Ezequiel morreu aos 74 anos, vítima de câncer no cérebro. Ele sofria também de enfisema pulmonar e cirrose hepática.

EZEQUIEL NEVES e CAZUZA Conhecido como Zeca Jagger por ser profundo admirador dos Rolling Stones, Ezequiel Neves atuuava desde os anos 70 como crítico musical, militando tanto em grandes veículos quando na chamada imprensa independente. Após ouvir o Barão Vermelho, conseguiu a muito custo, com ajuda do produtor Guto Graça Mello, convencer João Araújo, presidente da Som Livre e pai de Cazuza, a contratar o grupo. Além de atuar como produtor do Barão, Ezequiel trabalhou com Cássia Eller e Ângela Rô Rô. É autor, em parceria com Cazuza e Leoni, do clássico Exagerado, primeiro sucesso solo do poeta.

Um comentário:

Henry disse...

Às vezes ele também assinava como Zeca Zimmermman (uma variante de Zeca Jagger). Li muito seus artigos na PoP e na Rock, a História e a Glória. Implicava muito com o vocalista do Rush (chamava-o de vocal Pato Donald) e com o som do Yes (som de bolo de noiva). Era engraçado e mordaz. Adorava o som vindo do bairro Pompéia (Made in Brasil). Uma vez assisti ao show deles com o Zeca fazendo backing...Uma figura. Muita luz a ele.