sábado, 27 de outubro de 2007

IMPRIMIU-SE A LENDA...


PAUL POTTS
One Chance
Globo Sony BMG/Som Livre


Ele é um cidadão comum, desses com os quais todos nós, cidadãos igualmente comuns, esbarramos nas ruas a todo instante, ou encontramos diante do nosso próprio espelho. O galês Paul Potts, um sujeito extremamente tímido, vendedor de telefones celulares, resolveu participar do reality show Britain's Got Talent diante da insistência de amigos e parentes que o consideravam bom cantor. Quando chegou ao palco do programa, não foi levado a sério pelo público e muito menos pelos jurados. Mas bastou abrir a boca e todos se renderam à sua boa voz. Isso foi o suficiente para fazer de Potts uma celebridade instantânea, feito que aumentou de intensidade a partir de junho último, quando venceu a competição.


Gravar um CD era algo previsível. Paul Potts lançou este One Chance, que vendeu mais de um milhão de cópias e foi Disco de Platina na Inglaterra, Nova Zelândia e Dinamarca, e Disco de Ouro no Canadá, Hong Kong e Taiwan. Mas o fato é que Potts não é nenhum fenômeno. Cantores com igual potencial de voz existem aos montes. Aqui no Brasil, por exemplo, tivemos há alguns anos o tenor Rinaldo Viana, que participou do programa de Raul Gil e que, pelo menos na minha opinião, canta muito melhor que o galês. Potts tem um vozeirão, é esforçado, mas é só. A emoção que ele passou na TV está ausente do disco, que traz repertório previsível, com temas dó-de-peito como Nessun Dorma (a deslumbrante ária da ópera Turandot, de Puccini), Caruso (de Lucio Dalla, imortalizada por Luciano Pavarotti), Con Té Partiró (que lançou o fenomenal Andrea Boccelli) e Music Of The Night (de Andrew Lloyd Webber e Tim Rice, uma das canções de amor de O Fantasma da Ópera). Bom repertório numa voz potente e bonita, mas que não emociona. É como diz o ditado: 'Quando a lenda é mais forte que a realidade, imprima-se a lenda." Pois é, foi o que aconteceu...

Site oficial: www.paulpottsofficial.com

2 comentários:

andréa disse...

querido toninho, obrigada pelo seu carinho de sempre, muito bacana! Me fala uma coisa: vendo o dvd da dobradinha da sinfonia do Rj e o show de 80 anos de Billy Blanco, vi um cantor chamado Paulo Marquez, que me encantou. Nao conheço ele, mas fiquei curiosa de saber qual é a dele. Vc sabe, né? Me conta?
beijo
andrea

TONINHO SPESSOTO disse...

Esse Paulo Marquez gravou nos anos 70 uma série de discos para a gravadora Marcus Pereira, entre eles um belíssimo dedicadoa Paulo Vonzolini ao lado da saudosa Carmem Costa: A MÚSICA DE PAULO VANZOLINI. Infelizmente não foi reeditado em CD pela EMI, dona do acervo da Copacabana, que por sua vez detém o catálogo da Marcus Pereira.
Muito obrigado por você estar sempre por aqui, querida!

Beijos!