quinta-feira, 11 de outubro de 2007

O MÁXIMO DA ELEGÂNCIA


DEAN MARTIN
Forever Cool
Capitol/EMI



Dean Martin era um sujeito adorável. Cantor dos bons, elegante ao extremo, bem humorado, fanfarrão, beberrão, conquistador, ator de primeira, foi um dos maiores ícones dos tempos dourados da canção americana e do cinema. Teve vários períodos de sucesso, tanto sozinho quanto ao lado de Frank Sinatra - pertencia ao Rat Pack, ou Pacote de Ratos, seleto grupo de amigos de The Voice - ou em dupla com Jerry Lewis, no começo de carreira, sem falar na faceta de apresentador de televisão.

Como cantor, Martin (morto em 1995 aos 78 anos e cujo nome de batismo era Dino Crocetti) foi bem sucedido tanto na Capitol quanto na Reprise, as duas gravadoras das quais foi contratado. A compilação Forever Cool traz alguns de seus melhores momentos na Capitol transformados em duetos mesa branca, ou seja, com a voz original, gravada nos anos 50, somada a performances de instrumentistas e cantores de hoje. A coisa funciona, e bem.


É impressionante, por exemplo, ouvir Dean e o notável ator - e cantor de talento - Kevin Spacey em Ain't That a Kick In The Head e King Of The Road. Outros grandes momentos ficam por conta da sinergia total do saudoso artista com Robbie Williams (em Please Don't Talk About Me When I'm Gone), Joss Stone (I Can't Believe That You're In Love With Me), Charles Aznavour (Everybody Loves Somebody) e Martina McBride (na sensual Baby, It's Cold Outside). Os arranjos, assinados por Patrick Williams, seguem os das gravações originais de Dean Martin. Chique, delicioso, atemporal.

Site oficial: www.deanmartin.com

2 comentários:

Dodge disse...

Ele é simplesmente fantástico!
Bacana ler isso por aqui...
Muita elegância de sua parte

TONINHO SPESSOTO disse...

Valeu, Dodge!
Realmente, Dean Martin éra um sujeito excepcional!
Valeu pela visita mais uma vez! Venha sempre!
Abração!