sábado, 29 de setembro de 2007

OS BONS TEMPOS DO FUNK CARIOCA


CLÁSWSICOS DO FUNK
Vários Intérpretes
Som Livre



O funk carioca atual não é nem sombra do que foi no final dos anos 80/início dos 90. Naquele tempo, as mensagens oscilavam entre o romance e o inconformismo pela situação sócio-econômica da periferia. Hoje o gênero serve basicamente para fazer apologia do sexo fácil e inconsequente e da proliferação das drogas.

A coletânea Clássicos do Funk procura resgatar a época em que tudo era muito mais divertido. São dezessete temas, todos em suas versões originais, que fizeram sucesso nas rádios. Estão aqui, entre outros, Feira de Acari (com MC Batata, tema da novela Barriga de Aluguel), Rap do Silva (com MC Bob Rum, que conta a história do assassinato de um funkeiro pai de família), Rap do Amor (MC Sinistro & MC Mião) e o iesquecível Rap da Felicidade (com Cidinho e Doca, que traz os versos 'eu só quero é ser feliz/andar tranquilamente na favela onde eu nasci').


Duas duplas que terminaram de modo trágico também são revividas no CD: Márcio & Goró e Claudinho & Buchecha. A primeira, presente com o hit romântico A Distância, teve a carreira interrompida com o suicídio de Goró há sete anos. Claudinho & Buchecha (foto), fenômeno de popularidade em meados da década passada, tiveram a trajetória abreviada com a morte de Claudinho, vítima de acidente automobilístico após um show em 2002. São relembrados aqui com os clássicos Nosso Sonho e Rap do Salgueiro. Hoje, Márcio e Buchecha seguem em carreira solo. Coletânea com ótima seleção musical, e que está sendo vendida a preço bem convidativo: R$ 10,90 (sugerido pela Som Livre).

4 comentários:

Anônimo disse...

� interessante como mais uma vez o sitema � corrompido pelos "tubar�es do funk", pessoas tais que se julgam donas da verdade e de um dos maiores movimentos dos ultimos tempo. Acaba de ser lan�ado um cd com o titulo de Cl�ssicos do Funk pela gravadora Som Livre, onde diversos nomes sao excluidos covardemente por questoes pessoais/comerciais ou ate mesmo por nao fazerem parte de nunhum desses carteis que se instalaram em nosso movimento. Ser� que alguem ja ouviu falar em Rap do Pir�o do Mc D�Eddy, ou Rap da Rocinha do Galo, ou Dan�a da Cabe�a do Mc Nenem. Fica Aqui desde j� o meu protesto e a minha indigna�ao por mais um ato de covarrdia de pessoas que so visam acima d e tudo os seus interresses pessoas e nunca o compromisso com a verdade do nosso movimento.. Ah esqueci.. Boas Vendas !!!!!!

Anônimo disse...

Gostaria de primeiramente parabenlizar a som livre por poder resgatar essas maravilhas de musicas e lançar esse cd que até hoje está na memoria de quem realmente aprecia a boa musica, adorei de verdade, pois hoje não consigo ouvir nada do que toca por aí, que pra mim só serve para fazer apologia as drogas e as prostituições principalmente de menores. ótimas vendas e já estou garantido o meu, e original porque esse vale a pena!!!!

PedroRox disse...

Foram boms os tempos de Rap do Silva,Estrada da posse (esqueceram),Te amo demais (mc marcinho), mais o funk de 2001 era diferente do de hoje =/
Depois de surgir elementos que estragaram o funk carioca como tati quebra barraca ficou ruin.Hoje tenho 14 anos mais me lembro bem da epoca em que eu ligava o radio e escutava Rap do Silva. Funk antigo sera eterno (L'

Anônimo disse...

Foram boms os tempos de Rap do Silva,Estrada da posse (esqueceram),Te amo demais (mc marcinho), mais o funk de 2001 era diferente do de hoje =/
Depois de surgir elementos que estragaram o funk carioca como tati quebra barraca ficou ruin.Hoje tenho 14 anos mais me lembro bem da epoca em que eu ligava o radio e escutava Rap do Silva. Funk antigo sera eterno (L'