domingo, 24 de fevereiro de 2008

NO RITMO DA HISTÓRIA

AULA DE SAMBA AULA DE SAMBA
Vários Intérpretes
Biscoito Fino

Mart'nália e o irmão, Martinho Filho, sempre foram bons alunos em História do Brasil. Aprendiam a matéria de tanto ouvir os sambas-enredo de antigamente mostrados pelo pai, Martinho da Vila, que traziam verdadeiros ensinamentos sobre a evolução histórica do país. Hoje em dia, os temas dos enredos são uma verdadeira salada, o autêntico Samba do Crioulo Doido, como profeticamente cantou nos anos 60 o inesquecível compositor e jornalista Sérgio Porto.

Este belíssimo CD produzido pela filha de Martinho da Vila traz alguns dos melhores sambas-enredo que relataram fatos históricos. Dispostos em ordem cronológica, vão de 1949 a 1973. Entre eles, clássicos como Exaltação a Tiradentes (Império Serrano, 1949) com Chico Buarque, O Grande Presidente (Mangueira, 1956) na voz de Alcione, Aquarela Brasileira (Império Serrano, 1964) interpretado por Simone, Os Cinco Bailes da História do Rio (Império Serrano, 1965), com Dona Ivone Lara (uma das autoras) e Toni Garrido, Dona Beija, a Feiticeira de Araxá (Salgueiro, 1968), cantado por Leci Brandão, Heróis da Liberdade (Império Serrano, 1969), com Maria Rita, Onde o Brasil Aprendeu a Liberdade (Vila Isabel, 1972), interpretado por Lenine, e Os Sertões (Em Cima da Hora, 1973), na voz de Fernanda Abreu. Decididamente, não se fazem mais sambas-enredo como antigamente...

Um comentário:

Mosaico disse...

Olá, Toninho

Para a edição de abril do Almanaque Saraiva vamos ter uma matéria especial sobre os 50 anos da Bossa Nova, onde vamos contar um pouco das histórias e curiosidades do início do gênero, mas também falar dos novos nomes que se destacam atualmente.

Gostaríamos muito de te entrevistar sobre o assunto. Como nosso fechamento é nesta semana, seria bom fazemos a entrevista por esses dias. A entrevista pode ser por e-mail mesmo.

Aguardo retorno assim que possível, por favor.

Obrigada

Marina
Almanaque Saraiva
marina@mosaicoac.com.br